24 agosto 2006

E se alguém reparasse que eu até acho isto giro mas não sei para que serve...



As vezes acontece...
A imaginação voa mas não é suficiente...
Fico sem saber o que fazer... sem saber como reagir... perdida...
O sorriso, sempre tão facil em mim, esconde-se!
O mundo continua, o tempo não para, só eu parei no tempo!
Não vou largar sem perceber!



Pronto!
Já esbocei um sorriso...
Façam-me entender agora porque tenho eu isto nas mãos...

3 comentários:

Anónimo disse...

Instalaste um contador de visitas? huumm, isso é grave.. mt grave!
ass: sabe-se lá, pode ser tanta gente

casta disse...

amiga, a vida pode ser enigmática. a tua é sem dúvida um grande mistério, cada minuto uma perspectiva diferente. ou melhor, a mesma, mas sempre com olhares de diferentes ângulos. adoro isso em ti, saudades...
s. casta

OLHAR disse...

A Barca

A Barca já chegou e traz-me os dias...
As noites em que te sinto colada a mim
Mostra-me os caminhos da tua serra
Entre rios e mares de águas esquecidas

Com um aceno que só tu vislumbras
Percebes que em breve vais partir
Ficas inerte e depressa fechas os olhos
Deixas para trás, as últimas forças
E trocas o teu consciente adormecido
pelo derradeiro suspiro de um sonho que agora começa.

Olhar singelo e um sorriso perdido,
De quem não é esquecido sem nunca ser lembrado
Rende-te mas não desistas
Não fujas mas dá-me a tua mão.
Sente que não te empurro
Antes te agarro para que toques o chão.

A tua pele dócil flutua na lembrança
Como um odor perfumado que perdura numa dança
Lágrima perfeita que brilha cristalina
Num encanto vazio sem despedida nem figurino.
Porque a barca já chegou sem atrasos nem demoras
E para sempre parte sem destino nem rotas.

Eugénio Rodrigues, Julho 2006

BEIJOS MANA